28/07/2015 - 15:38:49

BOA LEITURA

Tráfico de Entorpecentes na Amazônia

Obra é de autoria do Delegado Federal Umberto Ramos Rodrigues

  • ADPF
  • Da Redação

   

O estado do Amazonas atualmente é uma das maiores portas de entrada do tráfico de drogas no Brasil. Conhecedor do cenário, o Delegado Federal Umberto Ramos Rodrigues lançou o livro “Tráfico de Entorpecente na Amazônia: identificando caminhos e rotas vulneráveis”, trazendo mais uma ferramenta para o debate sobre a proteção da sociedade e o combate a essa modalidade de criminalidade organizada


A obra, de 112 páginas e publicada pela Editora Nuria Fabris, procura identificar, de forma técnica, por onde a droga, que se espalha pelo Brasil, consegue adentrar no País. Em breve o livro poderá ser adquirido na Lojinha da ADPF, pelo valor de R$ 58,00.


"O livro do Delegado Federal Umberto Ramos Rodrigues, portanto, abre para o conhecimento fundamental, o mapa deste labirinto a um só tempo nefasto e funesto", disse no prefácio da obra o Delegado Federal e Secretário de Segurança Pública do Amazonas, Sérgio Lúcio Fontes.


O estado do Amazonas ganha especial destaque haja vista que a região faz fronteira com países produtores de cocaína (Bolívia, Colômbia e Peru) e é porta de entrada de grande parte da droga consumida e comercializada no país.


A obra se utiliza do método dedutivo-analítico como método de abordagem, visando estabelecer o perfil dos protagonistas do tráfico de drogas na região e um padrão de atuação das redes de transporte ilícito de substâncias entorpecentes no estado e em seu entorno geográfico. A ideia é estabelecer conexões entre as ocorrências de flagrante para delinear atores sociais vulneráveis e as regiões espacialmente sensíveis.


O Capítulo 2 trata do cenário atual do tráfico de drogas no Brasil e no modelo de enfrentamento adotado pelo país, explanando sobre dados relacionados às apreensões e ao consumo de drogas, bem como sobre o modelo repressivo-criminal adotado.


O Capítulo 3 descreve o modelo denominado Tribunal de Tratamento de Drogas, apresentando-o como uma alternativa de justiça terapêutica.


O Capítulo 4 trata sobre o controle e fiscalização dos produtos químicos produzidos e comercializados pelo Brasil como estratégia de enfrentamento ao tráfico de drogas. Nesse capítulo foi abordada a legislação que regula a matéria e apresentadas as Listas da Portaria 1.274/2003 do Ministério da Justiça.


O Capítulo 5 discorre acerca da importância estratégica da Amazônia e do cenário colombiano, com abordagens sobre a atuação das Farcs e sobre o Plano Colômbia.


O Capítulo 6 expõe os resultados da pesquisa sobre as rotas entrada-saída do tráfico de cocaína na Amazônia, bem como o padrão de atuação das redes criminosas atuantes na Amazônia.


O Capítulo 7 faz um delineamento do perfil sócio-demográfico dos traficantes presos em flagrantes pela Polícia Federal do Amazonas nos anos de 2011 a 2013.


Ao final, foi apresentada uma análise sobre a operação Três Fronteiras, abordando investigação ocorrida em junho de 2012 que resultou na apreensão de grande quantidade de cocaína e na prisão de seis indivíduos, sendo quatro colombianos. A Conclusão traz uma visão crítica de todo o panorama repressivo-criminal adotado para as drogas no Brasil, com especial destaque para o Estado do Amazonas e análise dos resultados da pesquisa.